Por que Krsna não ouve nossas orações?

 
 O Supremo Senhor é conhecedor de todas as línguas. Ele entende muito bem todas as línguas faladas não só pelos seres humanos, mas também por semideuses, animais, pássaros, insetos, etc. Mas o que é mais importante para nós entendermos cuidadosamente são as palavras que Ele presta a mais sincera atenção.

  Quando Sri Advaita ācārya chamou por Ele (no clima de fervorosa oração para manifestar-se neste mundo), Ele apareceu na forma de Sri Gaurāṅga Mahaprabhu, a fim de cumprir o seu desejo. Quando Gajendra estava em grande dificuldade e chamou por Ele (rezando para ser salvo), Ele apareceu sem demoras, afim de livrá-lo da miséria. Quando Draupadi gritou pela ajuda de Sri Krsna no momento em que Duḥśāsana estava tentando despí-la na assembleia real, Sri Krsna imediatamente apareceu para salvá-la. Quando no exílio, juntamente com os pandavas ela enfrentou a dificuldade para alimentar Sri Durvasa Muni (um santo autorrealizado) e seus dez mil discípulos, que tinham chegado totalmente sem avisar ao meio-dia, novamente Sri Krsna imediatamente apareceu para salvá-la. Mas como é que os nossos pedidos e orações jamais alcançam Sri Krsna? Porque é que Ele não escuta as nossas orações?
 
Vamos tentar entender este assunto corretamente através do exemplo.
 
A VACA MULTILINGUE
 
  Uma vez, quando eu estava residindo no Sri Caitanya Gauḍīya Matha em Hyderabad, havia uma vaca chamada sarasvati que também vivia lá. Um devoto bengali a servia diariamente com muito amor e carinho, e ela seguia cuidadosamente todas as instruções dele. Um devoto local de Hyderabad, observando esta conduta dela, perguntou-me com grande espanto, " Marajá Jī! Veja esta vaca é capaz de seguir todas as instruções dadas a ela em bengali. Ela é da Bengala?"
 
  Eu disse-lhe: "esta vaca sabe todas as línguas, tais como o bengali, hindi, inglês, tamil e telugu, mas ela responde apenas às instruções dadas por uma pessoa que a serve carinhosamente. Se você fosse dizer alguma coisa para ela, mesmo na língua bengali, ela não iria responder pois você não está prestando qualquer serviço para ela".
 
         Palavras de Srila Bhakti Vijnan Bharati Goswami

Por que é tão importante amarmos e respeitarmos as vacas?


  Os Vedas e Upanisads dizem que Krsna  ama as vacas. Ele as leva para pastar, todos os dias. Krsna protege as vacas e os brahmanas também.
  “Deixe-me oferecer minhas respeitosas reverências ao Senhor Krsna, que é a deidade adorável de todos os brahmanas, que é o bem querente das vacas e dos brahmanas, e que está sempre beneficiando o mundo inteiro. Ofereço minhas repetidas reverências à Suprema Pessoa, conhecido como Krsna e como Govinda”. (Visnu Purana, 1.19.65/CC, M-13.77)
 
 

Você deve respeitar as vacas, pois elas são nossas mães. E também porque todos os semideuses e semideusas residem nos membros dos corpos das vacas. O próprio Senhor Krsna disse: “A vaca é a minha istadeva, deidade adorável”.

  Caitanya Mahaprabhu perguntou ao astrólogo Sarbogha: “Conte-me qual foi o Meu karma, que gerou este nascimento em uma elevada casta brahmínica?” Ele não conseguia especificar quem era o Senhor Caitanya Mahaprabhu, se Rama, Nrsimha, Varaha… E ficava olhando para Mahaprabhu: “Quem é esse menino?” Então, Mahaprabhu brincou com ele dizendo, de forma indireta, que era Krsna, dizendo: “Sabe, na verdade, em Meu nascimento anterior Eu adorava as vacas!...” Isto porque antes de Gaura-lila, há Krsna-lila, então Mahaprabhu falou de forma indireta: “Em Minha vida passada Eu era Krsna”.

  Nosso sastra fala que se nós adorarmos as vacas, em nossa vida futura nasceremos em uma elevada família brahmínica. Portanto, se você quer ter um nascimento elevado, em uma família suddha-sadacar, adore as vacas. Então, Mahaprabhu disse isso: “Em minha vida passada, adorei as vacas e por isso nesta vida tive este nascimento nesta família de brahmanes”.

 Por isso eu digo: não mate as vacas, não coma sua carne!            
Explicação de Srila Bhaktivedanta Vana Maharaja

Quem é o verdadeiro Buda?


   O Budismo em sua forma pura tem como filosofia a meditação, eles fecham seus olhos e meditam no Senhor. A filosofia deles é ahimsa parama-dharma, a não-violência é o melhor dharma.

  Na verdade, os Vedas explicam que o buddha original é Bhagavan-Buddha. Srila Bhaktiprajñan Kesav Gosvami Maharaj escreveu que diversos buddhas vieram, dezoito buddhas, mas que o buddha original foi Sri Bhagavan-Buddha, aquele que pregou a não-violência, ahimsa. Mas hoje em dia as pessoas pensam que o buddha original é Kapilavastu-buddha, mas isso não é verdade. O buddha original foi o próprio Svayan Bhagavan Sri Krsna, que desceu na forma de Buddha e pregou a não-violência.

  Deste modo, o Senhor Bhagavan-Buddha pregou sobre santa-rasa, o humor de neutralidade [ relacionamento neutro com o Senhor].

Palavras de Srila Bhaktivedanta Vana Maharaja em Sri Gaura Mandir, Teresópolis, Rio de Janeiro, Brasil. 25 de dezembro de 2015.

Srila Vana Maharaj fala sobre o cristianismo.

   Na Bíblia está escrito em diversos locais que Deus é nosso Pai e que nós somos Seus filhos. O relacionamento é esse, de pai e filho, humor parental (vatsalya-rasa).

   Srila Bhaktivedanta Svami Maharaj muito lindamente explica que o nome “Cristo”, na verdade tem como origem a palavra “Krsna”. Mas naquela época os ocidentais não conseguiram falar a palavra “Krsna”, que foi de “Krsna” para “Cristo”.  Na verdade, um cristão perfeito é também um Krsna-bhakta perfeito.

  Até mesmo hoje em dia, se você for para o sul da Índia, na Orissa, eles também não conseguem pronunciar “Krsna” corretamente. Dizem “ku-ru-shu-na”, “hare kurushuna”. Quem é mesmo de Orissa, não consegue cantar “Hare Krsna”, cantam “hare kurushuna”. Caso você vá para Jagannath Puri, você verá isso. Na verdade, a palavra original em sânscrito é “hare krishna”, “krí-shí-na”.
  Se você ler a Bíblia ou os Vedas, Upanisads, verá que são a mesma coisa. Apenas são idiomas diferentes e formas diferentes de exposição da mesma filosofia. Na Bíblia está expressamente escrito: “Não matarás”. Você não deve, portanto, matar ninguém, deve se tornar um ser humano!

  A Bíblia também diz que Deus é o Amor e que o Amor é Deus. E os Vedas, Upanisads falam a mesma coisa. Nossa meta mais elevada é atingir o Amor Divino, pois Deus é a personificação do Amor e o Amor é a personificação de Deus. Deus é Amor e o Amor é Deus. Em sânscrito dizemos: “prema-mayi bhagavan”, Deus é a personificação do Amor Divino.
  O Senhor deu a Sua potência no coração de Jesus e por isso ele pregou a sua mensagem pelo mundo inteiro. Sem a misericórdia do Senhor ninguém consegue pregar as Suas glórias.

  Jesus manifestou diversos milagres durante sua vida. Certa vez, Jesus viajava de barco [com seus discípulos] e, quando passavam pelo meio do oceano, houve uma grande tempestade, com ondas muito grandes. Enquanto isso, Jesus dormia. Todos os seus seguidores ficaram com medo: “O que faremos agora?” Tudo balançava no barco. Acordaram Jesus dizendo: “O barco está quase afundando e o Senhor está dormindo!” E ele disse: “Não se preocupem, tenham fé de que o Senhor nos salvará! Pois o Senhor é o nosso mantenedor e quem nos protege também”. Mas o barco continuava mexendo. Então Jesus disse: “Ok, então venham! Pulem comigo!” E Jesus pulou na água. “Não se preocupem, apenas me sigam!”
  O ensinamento desta história é sobre como seguir a instrução de guru. Se você tiver fé em guru, seguirá as suas instruções. Isto é muito importante em sua vida, sempre seguir as instruções de Sri Gurupadpadma. O significado de vida espiritual é esse: seguir as instruções de guru. Jesus fez o papel de guru. O que o guru falar, você tem que seguir. Portanto sempre siga as instruções do guru.

  Sempre dê respeito a todos. Veja o próprio Jesus. Ele foi crucificado, mas mesmo assim orou ao Senhor dizendo: “Ó Senhor, perdoe-os, eles não sabem o que fazem... Dê-lhes a Sua misericórdia”. Jesus é a personificação do trnad api sunicena. Veja como na Bíblia encontramos as mesmas coisas! Na Bíblia encontramos os mesmos ensinamentos que estão em nossos Vedas, Puranas, Upanisads. Idênticos. O que ocorre é que as pessoas entendem de outra forma e pregam desse outro modo, desencaminhando os demais. Por este motivo, Srila Bhaktivedanda Svami Maharaj disse que os cristãos de verdade vivem na Pura Consciência de Krsna.
Palavras de Srila Bhaktivedanta Vana Maharaja em Sri Gaura Mandir, Teresópolis, Rio de Janeiro, Brasil. 25 de dezembro de 2015.

 

Aparecimento de Śrīmatī Gaṇgāmātā Gosvāminī


   Era a filha do Rei Naresha Narayana da Bengala. Desde a infância, ela mostrou profunda devoção a Krishna. Recusando se casar e renunciando ao seu reino, ela foi à procura de um guru autêntico. Em Vrindavana, aceitou Haridasa Pandita como seu guru e tomou instruções dele. Executando severas austeridades, usava apenas trapos e implorava por alimento de porta em porta. Por ordem do seu mestre espiritual, foi para Jagannatha Puri, onde se tornou uma grande pregadora e guru. Centenas de pessoas assistiam aos seus discursos sobre o Srimad-Bhagavatam, e muitas pessoas, inclusive brahmanas, os sacerdotes do Senhor Jagannatha, e até mesmo o rei, a aceitaram como seu mestre espiritual.

O que é preciso para a adoração?


 
 
 Srila Bhakti Siddhanta Sarswati Thakur fez  uma observação : não há necessidade de lembrar artificialmente dos passatempos de Sri Krishna  aqueles  devotos que realizam as formas devocionais de sravan (ouvir) e kirtan (cantar), com submissão a Sri Krishna e com o objetivo de agradá-Lo.

Palavras de Srila Bhakti Ballabh Tirtha Goswami MaharajjiSrila Bhakti Ballabh Tirtha Goswami MaharajjiSrila Bhakti Ballabh Tirtha Goswami Maharajji