O desaparecimento de Srila Govinda Maharaj.


  Nosso amado Srila Gurudeva Govinda Dev-Goswami Maharaj abandonou o seu corpo e encerrou Seus passatempos transcendentais neste mundo, nesta sexta-feira 26 de março, por volta das 20h00 (horário do Brasil), nesse dia sagrado de Goura Dwadasi, tendo assim se reencontrado com Srila Guru Maharaj e seus amados Sri Sri Gaura Radha e Krishna.
Gurudeva abandonou o corpo às 4:30 da manhã, 27 de março de 2010,na cidade de Calcutá, Índia, e seu corpo estará sendo levado em procissão para Navadwip num percurso lento de 7 horas onde serão efetuados os preparativos do funeral que deverá ocorrer dentro de 10 dias. Srila Bhakti Sundar Govinda Dev-Goswami Maharaj gentilmente deixou de existir perante nossa visão por seu próprio doce desejo e cercado por sannyasis e servidores que cantavam suavemente. Sua forma divina foi levada em um comboio de veículos desde nosso templo em Dum Dum Park (Calcutá) para Navadwip.

Qual a origem do Kumbha-mela?

   Nos Puranas está descrita a história que deu origem ao Kumbha-mela. Isso ocorreu no princípio dessa criação e está relacionado com o passatempo em que os semideuses e demônios estavam batendo o oceano de leite do jeito que se bate a nata do leite para produzir manteiga. A “batedeira” foi improvisada de uma forma inédita: o Senhor Vishnu apareceu em Sua forma de Kurma-rupa, uma tartaruga enorme. Em Seu casco foi depositada a montanha Mandara e a serpente celestial Vasuki se enrolou na montanha. Os semideuses seguraram o rabo da serpente e os demônios o lado da cabeça. Com um movimento de vai-e-vem, o oceano de leite era batido e dele saíram muitos artigos e personalidades. Entre muitas coisas, dali saiu veneno que foi bebido pelo poderoso Senhor Shiva. Um avatara de Vishnu, Sri Dhanvantari, apareceu com um jarro (kumbha) cheio do néctar da imortalidade, que imediatamente foi cobiçado tanto pelos semideuses quanto demônios. Os demônios se apossaram do kumbha de néctar para o desespero dos semideuses. O Senhor Vishnu, então, apareceu numa encantadora forma feminina, Sri Mohini-murti. Usando de Sua atração feminina, Mohini-murti recuperou o jarro de néctar das mãos dos demônios e entregou-o para os semideuses. No entanto, um dos demônio, Rahu, conseguiu beber um golinho. Mohini-murti imediatamente decepou sua cabeça com sua Sudharshana-chakra. A cabeça de Rahu alcançou a imortalidade e seu corpo ficou sem cabeça (Ketu). Nesse momento agitado em que Mohini-murti sacava dos demônios o jarro de néctar, algumas gotas caíram em quatro lugares desse planeta: em Prayag (Alahabad), no encontro do Rio Ganges com o Rio Yamuna; em Haridvar, no Rio Ganges; e em outros dois lugares, Ujjain e Nashik. Acredita-se que em certas conjunções planetárias esse néctar se manifesta nesses lugares e, assim, faz-se um grande festival, cujo momento principal é o banho nos rios sagrados. Kumbha-mela é o maior festival religioso da Índia e, certamente, do mundo. Este festival acontece em quatro locais de peregrinação: Haridvar, Alahabad, Ujjain e Nashik. Ele acontece de doze em doze anos em cada um desses tirthas, isso quer dizer que de três em três anos acontece um Kumbha-mela nos diferentes lugares de peregrinação. Centenas de linhas espiritualistas que seguem o sanatana-dharma, princípios religiosos védicos, têm a oportunidade de se reunir num local e apresentar para a multidão de milhões de pessoas que lá comparecem suas propostas de vida espiritual e autorrealização.

Quais são os puranas?



Os Puranas são da mesma classe dos Itihasas (o Ramayana, Mahabharata, etc). Eles possuem cinco características, a saber: história, cosmologia , criação secundária, genealogia dos reis e dos Manvantaras (os períodos da as regras de Manu consistem de 71 Yugas celestes ou 308.448.000 de anos terrestres). Todos os Puranas pertencem a classe dos Suhrit-Sammitas. Vyasa é o compilador dos Puranas de era em era; e para esta era ele é Krishna-Dvaypayana, o filho de Parasara.
   Os Puranas foram escritos para popularizar a religião dos Vedas. Eles contêm a essência dos Vedas. A meta dos Puranas é impressionar as mentes das massas dos ensinamentos dos Vedas, e gerar neles a devoção por Deus. Baseados neles, os Panditas e religiosos organizam Kathas ou discursos religiosos nos templos, na margem dos rios, e em outros locais importantes.

Os 18 Puranas são:
-Brahma Purana: 10.000 versos
-Padma Purana: 55.000 versos
-Sri Visnu Purana:23.000 versos
-Siva Purana: 24.000 versos
-Srimad Bhagavatam:18.000 versos
-Narada Purana:25.000 versos
-Markandeya Purana:9.000 versos
-Agni Purana:15.400 versos
-Bhavisya Purana:14.500 versos
-Brahma-vaivarta Purana:18.000 versos
-Linga Purana:11.000 versos
-Varaha Purana:24.000 versos
-Skanda Purana:81.100 versos
-Vamana Purana:10.000 versos
-Kurma Purana:17.000 versos
-Matsya Purana:14.000 versos
-Garuda Purana:19.000 versos
-Brahmanda Purana:12.000 versos

Logo, o número total de versos em todos os Puranas é de 400.000.

Fonte:Bhag.12.13.4-9

Existem corpos de fantasmas?


Às vezes, no corpo atual , a entidade viva sente que muitos de seus desejos e imaginação não estão satisfeitos. Aqueles que sentem excessiva atração por sua situação na vida são forçados a permanecer em corpo de fantasma e não tem permissão de aceitar outro corpo grosseiro. Mesmo no corpo de um fantasma, eles criam perturbações para vizinhos e parentes. A mente é a causa primordial de semelhante situação.

Srila Prabhupada no Bhag. 4.29.77
 
O Senhor Shiva , ou Rudra, é o rei dos fantasmas, que são destituídos de corpo físico por causa de seus atos gravemente pecaminosos, tais como o suicídio. Por ser muito bondoso com os fantasmas, o Senhor Shiva zela para que. embora sejam condenados, eles obtenham corpos físicos. Ele os coloca nos  ventres de mulheres que se entregam à prática sexual sem levar em consideraçao as restrições de tempo e circunstâncias.
Srila Prabhupada no Bhag. 3.14.24

O peso do corpo e a vida espiritual

Srila Prahupada afirma que para avançarmos em consciência de Krishna, é preciso controlarmos o peso do corpo. Se alguém engorda muito, presume-se que não está avançando espiritualmente. Srila Bhaktisiddhanta Sarasvati criticava severamente seus discípulos gordos. Ele receava muito que, tendo engordado, seus discípulos tornar-se-iam bhogis, ou desfrutadores dos sentidos. Os jejuns( ekadasi e outros) destinam-se a diminuir a gordura dentro do corpo de modo que a pessoa não durma mais que o necessário e não se torne inativa e preguiçosa. O homem que comer em excesso dormirá mais que o necessário.
 
Bhag. 4.28.35
Bhag. 7.13.16-17