Origem da pena de pavão de Krishna

   Sanatana Goswami, comentando o verso do Bhag.10.21.10,diz que Krsna tocou mrdu-mandra em sua flauta. Mrdu significa doçura e mandra é o som produzido pelo trovão. O pavão tem por natureza dançar enlouquecido assim que vê o céu ficar escuro e trovoar. Vendo o esplendor natural de Giriraja Govardhana, Ele tocou Sua flauta suavemente. Ao ouvirem essa vibração profunda, os pavões ficaram loucos, dançando no ritmo da flauta com o leque de suas caudas completamente aberto. Todos os animais, aves e insetos de Vrndavana se reuniram para ver a cena.
   Os pavões pensaram: "Ele está tocando uma melodia maravilhosa e ao dançarmos com ela, sentimos granda ananda (bem aventurança), mas nada temos para oferecer-Lhe em troca". Um desses pavões pensou: " Não tenho nada de valor para Lhe dar. Sou apenas uma ave, mas as penas da minha cauda são valiosas! Elas são tão atrativas com as suas cores, então porque não oferecer-Lhe uma delas?". Desta maneira, o pavão deixou cair uma de suas penas.
    Ao vê-la Krsna pensou: " Esse pavão é muito amável; apreciou a Minha apresentação tocando flauta e Me ofereceu uma de suas penas". Krsna pegou a pena do chão e colocou em sua cabeça, pensando: "Assim com o a flauta Me é muito querida, agora essa será Minha pena de estimação. Para onde for em Vraja, nunca abandonarei a flauta ou essa pena de pavão".